Tabagismo e suas consequências para a saúde pulmonar

Tabagismo e suas consequências para a saúde pulmonar

Tabagismo e suas consequências para a saúde pulmonar

Houve uma época não muito distante em que fumar cigarros era considerado “elegante” e um hábito bem comum entre boa parte da população brasileira, e até mesmo mundial. Até que vários estudos científicos comprovaram que o tabaco faz mal à saúde. Neste artigo nós iremos falar sobre o tabagismo e suas consequências para a saúde pulmonar. Tenha uma ótima leitura!

O tabagismo é considerado uma doença crônica causada pela dependência de nicotina, presente nos produtos derivados do tabaco (folhas da planta Nicotiana tabacum), com inúmeras consequências para a saúde.

A dependência de nicotina pode se desenvolver em dias a semanas do início do consumo ocasional de cigarros e geralmente ocorre antes do seu consumo diário.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o tabagismo é considerado a maior causa evitável de doenças e mortes precoces.

No mundo, 34% dos homens e 7% das mulheres usam o tabaco. Por isso, queremos neste artigo chamar mais atenção de você, homem que é fumante.

A maioria dos indivíduos começa a fumar antes dos 18 anos. Porém, quanto mais cedo, maior a chance de continuarem fumando na vida adulta.

No Brasil, o tabaco é a segunda droga mais experimentada, com início de uso aos 16 anos. Responde por 443 mortes diárias com custos bilionários ao sistema de saúde.

Aproximadamente metade de todos os fumantes morrem por doenças relacionadas ao tabagismo. Também, os adultos fumantes perdem cerca de 13 anos de vida devido ao uso do tabaco.

Tabaco além do cigarro

Quando falamos em tabaco, não estamos apenas nos referindo aos cigarros. O tabaco também está presente no narguilé e nos vapores ou cigarros eletrônicos.

Sobre o narguilé, em cada sessão, seu usuário chega a inalar 50 litros de fumaça, o equivalente a fumar 100 cigarros convencionais.

Além disso, o tabaco utilizado tem cerca de 4 vezes mais nicotina, 100 vezes mais alcatrão e 11 vezes mais monóxido de carbono que o cigarro comum.

E o cigarro eletrônico, que tem se tornado uma tendência aqui no Brasil, é capaz de oferecer 10 vezes mais nicotina do que o cigarro comum.

Seu uso tem sido maior entre adolescentes e está associado à dependência de nicotina e subsequente consumo de cigarros convencionais.

Em adultos, a ideia de que os cigarros eletrônicos ajudariam a parar de fumar gerou um aumento do seu uso. Porém, seus riscos ainda não são totalmente conhecidos.

Tabagismo e suas consequências para a saúde pulmonar: conheça-as agora

O tabagismo causa diversos males à saúde, como, por exemplo, infecções respiratórias, úlceras gástricas, contribui para o desenvolvimento de diabetes tipo 2, para a impotência sexual e para a infertilidade masculina e também feminina. Mata mais de 8 milhões de pessoas por ano no mundo e a maioria destas mortes ocorre por:

  • doença cardiovascular aterosclerótica: acidentes vasculares cerebrais, doença das artérias periféricas e ataques cardíacos.
  • câncer de pulmão.
  • doença pulmonar obstrutiva crônica.

O tabagismo é a maior causa evitável de câncer e responde por 21% de todas as mortes decorrentes de câncer no mundo. E 90% dos casos de câncer de pulmão são causados pelo tabagismo.

O tabaco atua em múltiplos estágios da carcinogênese: expõe agentes cancerígenos aos tecidos, causa irritação e inflamação, e interfere nas barreiras naturais do organismo.

Ainda falando de doenças pulmonares, além do câncer de pulmão, o tabagismo também causa a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

O maior fator de risco para a doença pulmonar obstrutiva crônica é o tabagismo ativo ou passivo.

A DPOC é comum, evitável e tratável. Caracteriza-se por sintomas respiratórios persistentes e por limitação do fluxo de ar para os pulmões. São exemplos o enfisema pulmonar, a asma e a bronquite crônica.

Poderíamos relacionar muitos outros problemas que o tabagismo causa, fora os que já citamos. Mas a mensagem principal é que o tabaco faz mal para a saúde pulmonar – e saúde em geral – e você deve evitá-lo.

E por falar em saúde, você pode contar com a Imed para cuidar da sua e da sua família! Com o Cartão iSaúde, você tem direito a descontos exclusivos! Fale com a nossa equipe e saiba mais!

4